Trilha Inca: a melhor forma de se preparar e se organizar – dicas úteis

A América do Sul possui muitas paisagens imponentes para se fazer trekking. Sem dúvida, a Trilha Inca é uma delas.

Localizado na Cordilheira dos Andes, a noroeste da cidade de Cusco, o Caminho é uma das rotas mais famosas e importantes deste continente. Isto se deve ao fato do passeio ser rodeado de mistérios dos antepassados, como sua arquitetura inca original, seus restos arqueológicos ao longo do percurso e a mescla natural de floresta e floresta nebulosa.

Além disso, há túneis secretos, caminhos de pedras que o deixarão admirado e absorto. Ao final, encontra-se a famosa Porta do Sol, a um passo da grandiosa construção de Machu Picchu.

Conta-se que este Caminho Inca foi construído pelo imperador Pachacuteq para conectar Cusco, a capital deste império, à sagrada construção de Machu Picchu. Foi Hiram Bingham que, em 1911, descobriu esta grandiosa Trilha Inca.

Nós não estivemos por lá, mas o pessoal do Peru Grand Travel, que é operadora licenciada e leva turistas pela Trilha Inca desde 2012, conta tudo que você precisa saber sobre essa aventura!

paisagem trilha inca o que voce precisa saber

Reserve antecipado!

A primeira coisa que você deve saber é que existem muitas agências de viagens que oferecem este tour, licenciadas ou não, por isso sempre recomendamos verificar se a empresa que você irá contratar conta com a permissão legal para oferecer esta excursão.

Há páginas oficiais para se fazer esta verificação. Muitas pessoas desconhecem o nível de demanda e decidem comprar primeiro as passagens aéreas, deixando para o final a reserva do Caminho Inca. Erro fatal!

Os ingressos para o Caminho Inca esgotam-se rapidamente. Isto se deve porque o Ministério da Cultura, por meio da direção descentralizada de Cusco, emite 500 ingressos livres para os carregadores, turistas e guias. Uma vez esgotados não há opção de conseguir mais. Não são transferíveis e nem reembolsáveis, por isso que é sempre recomendado garanti-los com bastante antecedência, principalmente na alta temporada (abril a setembro).

Percurso total do caminho Inca (42km distribuídos da seguinte maneira)

trilha inca como e

Dia 1 – buscamos todos em seus hotéis para irmos até o início da caminhada, conhecido como km82. Lá conhecemos os carregadores, cozinheiros e equipe da excursão. Neste dia, faremos uma caminhada de aquecimento, pois para a maioria, o nível de dificuldade é fácil.Almoço e jantar são feitos em barracas de refeitório, com paisagens muito agradáveis e pernoitamos em Wayllabamba.

Dia 2 – o mais difícil e desafiante devido à subida até chegar o ponto mais alto, conhecido como Abra de WARMIWUAÑUSCA (em quíchua, onde morrem as mulheres), a 4200msnm, de onde se podemos ter uma linda vista panorâmica dos nevados, vales e montanhas ao redor.

Dia 3 – este é o dia mais bonito, inesquecível, de sonho para muitos viajantes. Aqui é onde as pessoas têm vontade de cantar, chorar, rir devido à sensação de paz que se sente neste local. Além disso, visitamos alguns sítios arqueológicos como Runku Rakay, Sayacmarka, Puyupatamarka, e Wiñaywayna. O terceiro dia ficará marcado profundamente.

Dia 4 – este dia é considerado único, pois fazemos somente uma caminhada de 6km chegando à Porta do Sol onde avistaremos Machu Picchu.

Como se preparar

Conforme falamos anteriormente, a reserva da Trilha Inca deve ser feita com muita antecedência, pois há uma grande demanda.

É necessário fazer exercícios regularmente? Recomendamos correr, nadar, andar de bicicleta, todas são alternativas de exercitar o corpo. Estes exercícios o ajudarão a elevar o ritmo cardíaco durante o período prolongado de tempo.

O estado mental também o auxiliará muito. Muitos guias profissionais nesta rota calculam o nível de dificuldade como 80% mental e 20% físico. A cidade de Cusco encontra-se a 3400msnm, o que quer dizer que, ao chegar à capital do antigo império inca, deve-se fazer uma aclimatação de pelo menos 1 dia inteiro antes do início da excursão. Outra dica é aproveitar a aclimatação e fazer alguns tours em Cusco (Vale Sagrado, city tour ou Maras-Moray-Salineras).

Ao chegar a Cusco, o normal é sentir alguns sintomas do mal de atitude como cansaço físico, sono, dor de cabeça, enjôos. Não precisa se alarmar uma vez que estes sintomas são normais. Recomendamos tomar chá de folha de coca, água, fazer caminhadas curtas, comer alimentos leves, sem gordura (cuy, ceviche, frango na brasa). Lembre-se que os alimentos são digeridos com mais dificuldade em grandes altitudes.

machu picchu cidade onde se chega caminho inca

Como fazer a Mochila

Muitos viajantes sem experiência cometem o erro de levar mochilas muito pesadas. Isso é letal para uma excursão como o Caminho Inca. Leve pouca coisa. Apesar de que a maioria dos grupos leva carregadores para transportar as barracas, utensílios e demais objetos. De toda forma, você terá que carregar sua própria mochila, portanto certifique-se de levar apenas o essencial para a excursão e assim não fazer esforço desnecessário.

O que devo levar na minha mochila

Um casaco bem quente, leve será necessário no primeiro e segundo dias. O calçado deve ser de trekking, cobrindo o tornozelo para uma melhor estabilidade.

Os bastões o ajudarão muito durante grande parte do trajeto. Se você não tem prática com eles é só uma questão de se acostumar. Eles o ajudarão a avançar com mais segurança e comodidade, proporcionando maior estabilidade.

O saco de dormir que você compra ou aluga, deve ser pelo menos para –10ºC, porque a primeira e segunda noites são muito frias.

Conforme mencionado anteriormente, fazer a excursão do Caminho Inca é certamente uma experiência única e inesquecível na sua vida, que o tocará e o fará voltar-se para si mesmo. Você experimentará sensações de todos os tipos, sensações que ficarão gravadas por toda a sua vida.

Henrique Lammel

Jornalista e produtor de conteúdo

2 comentários em “Trilha Inca: a melhor forma de se preparar e se organizar – dicas úteis

  • Abril 17, 2018 em 3:03 pm
    Permalink

    Gente, que legal o trekking pela Trilha Inca! Obrigada por compartilhar essas dicas todas no seu blog, com certeza vai fazer a diferença na viagem das pessoas, inclusive na minha, no dia que eu for!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.