Nevado Pastoruri e Laguna Churup (PER): dois locais imperdíveis para quem viaja para Huaraz

parque-pastoruri

Para se conhecer todas as lagunas, trilhas e montanhas próximas a Huaraz seriam necessários não dias ou semanas, mas meses. Por isso, vamos nos ater a dois clássicos da região: o nevado Pastoruri e a Laguna Churup.

Em primeiro lugar, é importante entender a diferença entre as duas atrações: não há ônibus de linha levando ao nevado Pastoruri, sendo necessário contratar uma agência de turismo. O passeio dura o dia todo e se caminha apenas dois quilômetros, a uma altitude superior aos cinco mil metros, o que faz tudo ficar bem difícil.

Se você estiver procurando informações sobre Huaraz, indicamos ler este artigo.

Para se chegar a Laguna Churup, por sua vez, se toma um ônibus de linha para Llupa. Depois, é pra quem gosta de trekking: são três horas de caminhada e uma pequena escalada por corda – nada muito técnico – pelo lado de uma cachoeira até a lagoa que muda de cores conforme a luz do dia.

Em geral, não são apenas pontos turísticos únicos de Huaraz, mas também dois ótimos passeios de aclimatação, indicados para quem quer se preparar para um trekking mais longo pela região. Os dois pontos ficam dentro do parque Huascarán. A entrada custa PER 10 com validade de um dia ou PER 65 por 21 dias.

Nevado Pastoruri

glacial-pastoruri

O tour custa, em média, PER 35 e sai todos os dias. Importante saber que, independente da agência que escolher, o programa é sempre semelhante. É indicado para quem acaba de chegar na cidade, pois vai caminhar pouco e os guias costumam explicar e passar informações básicas sobre a Cordillera Negra, a Cordillera Blanca, o soroche (mal de altitude) e o parque.

O Nevado Pastoruri fica ao sul do Parque Huascarán, em uma área árida, diferente da parte norte. É uma região onde abunda uma bromélia chamada Puya Raimondi, planta só encontrada nos Andes peruano e boliviano.

puya-raymondi

O nevado, que já foi uma estação de esqui, sofreu muito nos últimos anos com o aquecimento global e o número elevado de turistas na região. Hoje, quase não há mais neve e estima-se que vai desaparecer em 15 anos. O grande atrativo do passeio é o Glacial.

Importante lembrar que, devido a altitude, é necessário caminhar muito devagar. Foi o último lugar que visitei, já estava há duas semanas em Huaraz e, mesmo ambientado aos 3000 metros, senti muito cansaço e tontura me aproximando da parte mais alta. No tour, ainda se visita um lago de gases que, em dias de sol, dizem ter sete cores e uma rocha com pinturas rupestres.

Laguna Churup

laguna-churup

Para chegar, é preciso tomar uma van local até Llupa, ao custo de PER 5, e depois caminhar uma hora até Pitec, a entrada da trilha para a Laguna Churup. Se há mais de cinco turistas, a van vai até Pitec por PER 10. Aconselho a ir cedo, pois a uma van que espera turistas em Pitec entre às 14 h e 15h. Se encher antes das 15h, sai antes.

Achei a trilha mais difícil que a da Laguna 69. A distância é menor, porém a subida é mais íngrime, inclusive sendo necessário escalar algumas pedras. É perfeitamente feita sem guia, todo o caminho está muito bem demarcado. O ponto que costuma assustar são três cordas por onde se precisa subir, ao lado de uma cachoeira. Mas não é nada muito técnico, apenas é preciso ter calma e cuidado nessa parte.

Caso haja tempo, se pode seguir por mais meia hora até outra laguna, menor, chamada Churupita.

Quem sabe, você também se interesse por:

– Dicas para amenizar os efeitos do soroche (mal de altitude);
– Como é a trilha para a Laguna 69;
– O trekking pela Cordillera Blanca (Quebrada Santa Cruz).

churup-paisagem

2 comentários

  1. Olá! Se você precisasse escolher um dos dois passeios, qual faria?
    Pergunto porque ficarei 3 dias e 2 noites em Huaraz, sendo que um deles irei para a Laguna 69, e o dia da chegada acho que não dá pra fazer nenhum passeio…
    Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.