O que fazer e quantos dias ficar em Colônia del Sacramento, no Uruguai

colonia del sacramento uruguai

Se você gosta de caminhar sem pressa pelas ruas de pequenas cidades, onde parece que o tempo parou há algumas décadas, pode colocar Colônia del Sacramento sem medo no seu roteiro pelo Uruguai ou Buenos Aires.

Nessa pequena cidade uruguaia, não há nada melhor a fazer do que caminhar por entre seus muros e casas, erguidas pelos portugueses e espanhóis a partir dos anos 1680. Muitas edificações estão preservadas até hoje, resistindo aos constantes conflitos entre as duas nações pelo seu território de suas então colônias.

Ao mesmo tempo, não espere muita agitação, festas e baladas neste pacato povado com pouco mais de 20 mil habitantes.

Neste post, vamos falar sobre o que fazer em Colônia del Sacramento, quantos dias ficar, onde se hospedar e as formas de chegar nessa bela cidade, localizada nas margens opostas do Rio do Prata de onde está Buenos Aires e a menos de três horas de Montevideo.

como chegar em Colônia del Sacramento

Como chegar

Desde Montevideo – a única forma de chegar em Colônia é de ônibus. Não existem mais viagens de catamarã nesse trecho, diferente do que muita gente pensa. Diversas companhias fazem o trajeto, nos mais variados horários. A passagem custa desde URG 365.

Desde Buenos Aires – a maneira mais rápida é tomar um catamarã, que leva pouco mais de uma hora para atravessar as margens do Rio do Prata e custa URG 1248. Ou então tomar um ônibus, que vai levar cerca de 6 horas (aí, vale dar uma paradinha na praia de Carmerlo, no caminho) para realizar o trajeto. Se você quiser saber mais, leia nosso artigo sobre como ir de Buenos Aires a Colônia del Sacramento de barco.

Quanto tempo ficar

Um dia é suficiente para conhecer a cidade. Muita gente opta por fazer um bate-volta de barco, desde Buenos Aires (as empresas que fazem o trecho de barco oferecem um serviço mais turístico, geralmente com almoço incluso).
Agora, se você é dessas pessoas que gosta de cidades históricas ou pequenos pueblos, se dê ao tempo para respirar o ar de Colônia e sentir a vida tranquila que se leva aqui!

O que fazer

Caminhe pelo Centro histórico

o que fazer em colonia del sacramento uruguai

Não há atração melhor para se fazer em Colônia del Sacramento do que caminhar sem rumo por seu centro histórico. A parte mais antiga do bairro – onde estão os casarões que misturam arquitetura portuguesa, espanhola e pós-colonial, além de parte do muro que protegia a cidade – foi declarado patrimônio da Humanidade pela Unesco, nos anos 1990.

Tanto os muros quanto o portão tiveram que ser reconstruídas – as pedras originais foram usadas para tapar o foço da muralha e para edificar algumas construções, logo que o Uruguai conseguiu sua independência e a cidade deixou de ser uma área de conflito. Ao perder a importância econômica, Colônia foi abandonada por décadas, até surgirem as primeiras iniciativas para recuperar a cidade, no fim dos anos 60, já com a ideia de investir no turismo.

Calle de los Suspiros

Alguns lugares, como a Calle de los Suspiros, uma das primeiras ruas da cidade, continua como quando a cidade foi fundada, há mais de três séculos. O calçadão de pedras e as casas ao estilo colonial português resistiram a passagem do tempo praticamente intocadas!

Caminho desde o Rio do Prata, a Calle de los Suspiros leva até um agrupamento de três praças, onde estão diversos restaurantes e hospedagens, além da Igreja do Santíssimo Sacramento e o Farol.

Colonia-CalleDeLosSuspiros.jpg
By HeretiqOwn work, CC BY-SA 3.0, Link

O farol de Colônia

O edifício começou a ser construído em 1855, utilizando parte da estrutura de um antigo convento, destruído em um incêndio. Foram as próprias embarcações, que utilizavam o porto de Colônia, que financiaram a construção, a partir do pagamento de uma pequena taxa extra.

Hoje, o farol deixou de ser utilizado para guiar navios e virou atração turística. É possível subir nele mediante o pagamento de uma pequena taxa de URG 20.

Colonia-ViewFromLighthouse.jpg
By HeretiqOwn work, CC BY-SA 3.0, Link

Marina e rambla

Na parte do centro histórico está a rambla de Colônia de Sacramento. O Rio do Prata e o por do sol são atrações a parte por aqui, a começar pelo Centro Cultural Bastion del Carmen. Quando fui para Colônia, não havia mutia coisa dentro do prédio. Já no pátio, estavam uma das vistas mais bonitas para o rio e vários locais tomavam mate sentados na grama.

Mas não seria errado dizer que toda a rambla de Colônia del Sacramento é charmosa, seja a parte onde estão seus muros antigos, até as marinas.

Só para deixar bem claro, caso ainda não tenha ficado: o por do sol no Rio do Prata é atração obrigatória em Colônia!

As praias urbanas

praias colonia de sacramento uruguai

Colônia tem diversas praias e no verão, quando o clima é quente, são utilizadas para banho. Estivemos em um mês de maio, quando a proximidade com o fim do outono já vinha deixando o ar mais frio e só se vinham pessoas praticando esportes na rambla.

Real de San Carlos

O bairro fica a cerca de 4 quilômetros do centro histórico e está enraizado na história mais recente de Colônia. No começo dos anos 1900, empresários argentinos queriam transformar Colônia em um resort e fundaram um complexo turístico chamado Real de San Carlos. O lugar tinha um hotel cassino, um balneáreo estruturado, campo para jogar pelota belga (uma espécie de rugby jogada com raquetes) e até uma praça de touradas!

O empreendimento não deu muito certo e permaneceu ativo por menos de vinte anos. O maior fracasso foi a Plaza de Touros: as touradas foram probidias no Uruguai meses depois de finalizado o Coliseu, de forma que ocorreram apenas oito espetáculos antes do local ser fechado.

Onde dormir

Mesmo sendo uma cidade pequena, com pouco menos de 25 mil habitantes, poderiamos dividir Colônia em duas: a parte histórica e antiga da cidade, mais turística, e a zona urbana, próxima às praias. Há hotéis mais luxuosos por toda cidade, sendo que os mais novos estão localizados à beira das praias urbanas.

Já o centro histórico, além da beleza proporcionada pelo Rio do Prata e as antigas construções portuguesas e espanholas, também reúne acomodações para todos os gostos e bolsos (por mais que uma cama custe, em geral, mais do que em out/ros lugares do uruguai).

Quando estive em Colônia, fiquei no Hostel El Espanhol – um dos mais barato pelo Booking. A hospedagem funciona em um antigo casarão, com um imenso pátio, com uma cozinha grande e bem equipada. As camas não eram das mais confortáveis.

Como se locomover por Colônia

Em Colônia, nada menor do que caminhar. A cidade é super pequena e carros são proibidos em muitas das suas ruas históricas. A principal rua da cidade é a Avenida Artigas, que une a parte histórica com o centro urbano de Real San Carlos e as praias urbanas. Por toda a avenida, estão estabelecimentos menos turísticos, como restaurantes locais, mercados, armazens e carrinhos de comida. E se vai para Colônia, não deixe de ler nosso artigo sobre o que fazer em Buenos Aires a pé, de bicicleta e utilizando o metrô!

Henrique Lammel

Jornalista e produtor de conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.