Quanto custa viajar pelo Uruguai e dicas para economizar

quanto custa viajar uruguai

Já avisamos logo de cara: viajar pelo Uruguai, se comparado com outros locais da América do Sul, não é tão barato. O pequeno país é um dos mais charmosos e mais caros do continente, principalmente no que diz respeito à alimentação e hospedagem.

Mesmo assim, há formas de deixar a sua viagem pelo país cisplatino mais econômica. E é sobre isso que vamos falar neste artigo!

Quanto custa viajar pelo Uruguai

Por não ser um país muito povoado (tem pouco mais de ¼ da população do Rio Grande do Sul, por exemplo) nem ter uma grande extensão territorial, os uruguaios precisam exportar praticamente todos os produtos que consomem. Principalmente produtos perecíveis, como frutas e verduras, custam mais caro.

Outro fator que influencia bastante o orçamento de quem viaja pelo Uruguai é a passagem por cidades turísticas, como Carmelo, Colônia del Sacramento e, principalmente, Punta del Leste. Atualmente, Punta é considerada uma das cidades mais caras do mundo, e passar uma ou duas noites nela vão fazer seus gastos crescerem bastante.

Ao mesmo tempo, transporte e até mesmo entradas para atrações turísticas custam menos. A viagemde duas horas e meia entre Montevideo e Punta del Leste, por exemplo, sai por cerca de URG 300 (cerca de R$ 37). Quanto as atrações turísticas, podemos usar como exemplo o farol de Colônia del Sacramento, cuja entrada custa simbólicos URG 20 (algo como R$ 3).

Em geral, é possível fazer uma viagem pelo Uruguai gastando cerca de R$ 80 por dia, desde que você não faça todas as suas refeições em um restaurante e fique em um hostel mais simples, em quartos compartilhados, ou acampe.

viajar barato uruguai
Colonia del Sacramento

Passagens aéreas

Desde São Paulo, é possível encontrar voos para Montevideo a partir de R$ 1300 (com taxas e fora daquelas superpromoções). E se você dispor de tempo, uma boa saída pode ser tomar um vôo doméstico até Porto Alegre e da capital gaúcha, tomar um ônibus para o Uruguai, como vamos falar em seguida.

Dicas para economizar no Uruguai

1. Priorize acomodação com cozinha e/ou café-da-manhã

Um dos itens que mais afetam o orçamento de quem viaja para o Uruguai é a alimentação em restaurantes. Ter a possibilidade de comprar alimentos no mercado e prepará-los você mesmo em pelo menos uma refeição diária vai ter um impacto considerável nos seus gastos. Da mesma forma, busquehospedagens que já incluam café-da-manhã.

2. Pense em fazer uma ‘conexão’ com Porto Alegre e seguir de ônibus

Essa dica vai depender, principalmente, da data da sua viagem, pois o preço dos voos variam muito. Mas, em geral, é possível economizar cerca de R$ 500 tomando um voo doméstico para Porto Alegre e, da capital gaúcha, seguir de ônibus para Montevideo. Sem contar que você já pode ir parando La Paloma, Punta del Diablo, Punta del Leste e outras várias praias que estão no caminho entre as duas capitais.

Em geral, um voo de São Paulo a Montevideo custa R$ 1200, enquanto que é possível conseguir trechos para Porto Alegre por R$ 230. Já o ônibus de Porto Alegre a Montevideo sai por R$ 287 o trecho pela EGA (confira também as tarifas pela TTL. Costuma ser mais cara que a EGA, mas essas são as duas empresas que fazem esse trajeto).

Dica extra: você vai economizar mais ainda se tomar um ônibus de Porto Alegre até o Chui ou Jaguarão, atravessar a fronteira a pé ou taxi e, de lá, seguir viajando pelo Uruguai por companhias do país, cujos trechos custam menos.

como economizar no uruguai
Praia de Canelones

3. Até 30 de abril de 2019, turistas não pagam IVA

Desde 30 de outubro até 30 de abril, compras com cartão de crédito e débito internacionais, no Uruguai, terão desconto de IVA (Imposto sobre Valor Agregado). O programa do governo uruguaio permite a devolução do IVA para estrangeiros não residentes, que chega a 22% dependendo do serviço. É válido para restaurantes, hotéis, lojas, alugueis de carros, entre outras aquisições, sendo que a devolução deve vir discriminada na fatura do cartão ou na conta de débito.

Somente estabelecimentos cadastrados no programa oferecem esse desconto, o que não é o caso, no momento, da maioria das empresas do país. A única forma de saber se existe o abatimento mesmo é perguntando sobre. No caso das diárias em alojamento, não há desconto; o valor do IVA é descontado da própria diária.

De toda forma, cabe lembrar que as compras no cartão são taxadas em 6,38% em IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e há diferenças no câmbio se comprar no débito ou crédito. Enquanto no débito você vai pagar o câmbio do dia, no crédito será taxado conforme o taxa no dia em que for emitida a fatura.

Se você estiver em dúvida sobre como fazer câmbio, vale a pena ler nossa matéria com 8 formas de levar dinheiro em uma viagem para fora do Brasil!

4. Prove os panchos, chivitos, milanesas e empanadas

economizar com comida no uruguai

Já que a regra para quem vai viajar para o Uruguai é avisar que a comida é cara no país – mas toda regra tem sua exceção – precisamos falar sobre os panchos, chivitos e milanesas. Enquanto os panchos são a versão cisplatina para o cachorro quente, o chivito seria o equivalente ao hamburguer, cada um com suas peculiaridades, é claro. Os melhores são vendidos em ‘carinhos’ – geralmente a carroceria de um ônibus adaptada como lancheria, algo que já foi bem comum no Brasil e desapareceu.

Já a milanesa é o nosso bife empanado – ou à milanesa – que pode ser encontrado em todo o lugar a um custo bem em conta. Já as empanadas são os nossos pasteis, com a diferença que, no Uruguai, costumam ser assados e não fritos.

5. Se viajar no verão, acampe

Principalmente no litoral norte, na região de Punta del Diablo, Valizas, Cabo Polônio e La Paloma, o que não faltam são campings, com preços girando em torno de URG 200 e 300. Esse valor chega a 1/3 do valor de uma cama em um hostel.

Claro que essa dica só vale para o verão. Lembre-se que, no inverno, as temperaturas no Uruguai podem chegar bem próximas dos 0º.

6. Cuidado para não gastar demais em Punta del Leste

preços viagem uruguai
Casa Pueblo, em Punta del Leste

A charmosa Punta del Leste também é uma das cidades mais caras do mundo. Por isso, se o orçamento estiver apertado, tenha muito cuidado com os gastos na cidade! Uma boa dica é não dormir em Punta, mas em alguma cidade próxima, como Piriápolis. Ou até mesmo fazer um bate-volta desde Montevideo, que está a duas horas, de ônubus do destino.

7. Vinho é mais baratos que a cerveja (e até que a água!)

O Uruguai tem boas cervejas locais – como a Patrícia e a Norteña – e se você não as conhece, prove! Mas precisamos avisar que, mesmo sendo marcas populares, elas custam bem mais que no Brasil. Uma Patrícia, no mercado, sai por algo como R$ 12 (a garrafa de um litro). É quase o mesmo valor de uma garrafa de vinho local – que, tudo bem, tem grandes chances de ser um dos piores que você já tomou.

8. A água da torneira é potável!

Sabe quando dissemos, acima, que vinho é mais barato que água? Pois bem, uma garrafa de um litro de água pode custar R$ 10 no mercado! Ao mesmo tempo, toda a água da torneira do Uruguai é tratada, potável e bebível!

9. Atenção com restaurantes que cobram o ‘cubierto’

Pode parecer engraçado, mas muitos restaurantes no Uruguai e na Argentina ainda cobram uma taxa para utilização dos ‘talheres’ do estabelecimento, cujo nome em espanhol é “cubierto”. Sempre pergunte sobre, por mais que muitos dos restaurantes do país já exibam em letras garrafais, em um cartaz, que não cobram pelo serviço. Vai para o Uruguai? Então leia nossas dicas sobre o que fazer em Colônia del Sacramento!

Henrique Lammel

Jornalista e produtor de conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.