El Bolson (ARG): o circuito Hielo Azul, Cajon del Azul e Laguitos

trlha_hielo_azul

El Bolson é uma pequena cidade localizada aos pés da Cordilheira dos Andes, entre Bariloche (90km) e Esquel (160km). Conhecida por ser a “capital hippie da patagônia”, possui a maior concetração de campings na região.

Outra característica de Bolson são os preços praticados – o local é muito mais econômico. Na cidade, fiquei no camping El Bolson, localizado a 2km do centro em uma cervejaria. Custou R$ 20 (100 AR), com wii-fii, ducha quente, tomadas, geladeira e churrasqueira. Em comparação, o camping mais barato de San Martin de Los Andes, apenas com ducha quente, custava R$ 40 (200 AR).

O circuito Hielo Azul – Laguitos é feito dentro da Área Protegida Rio Azul. São pelo menos cinco dias de caminhada, por mais de 70km (se você quiser ir até o Lago Escondido, adicione mais um dia e 20km), acampando nas áreas organizadas do parque.

Os trekkings de El Bolson

sendero_laguna_natacion

Por estar fincado em uma grande cadeia de montanhas, o vilarejo é muito procurado por quem gosta de trekking. São pelo menos quatro circuitos, doze trilhas e dez refúgios/campings nas montanhas. A principal atração é o glacial Hielo Azul, uma caminhada feita, geralmente, em dois dias, tramos da Huela Andina, que passam pelo parque Los Nahuel Huapi e um passo internacional para o Chile, pelo Lago Puelo.

Clicando na imagem, você pode fazer o download do mapa com os principais circuitos da cidade. Eles marcam apenas as trilhas até os refúgios. Por exemplo, no caso do Hielo Azul, o mapa mostra as distâncias até o refúgio, para chegar até o glacial, são necessários caminhar mais 3 quilômetros, 600 metros para cima, em uma caminhada de pelo menos uma hora.

mapa_trekking_elbolson

Os cinco dias de circuito Hielo Azul – Cajon del Azul – Laguitos

montanha_bolson

De todos os trekkings que fiz na patagônia, este foi, sem dúvida, o mais difícil. A principal fator é a inclinação da montanha. Devido a isso, não consegui fazer o circuito completo. Em Laguitos, a ideia era caminhar até o Lago Escondido e depois voltar pela trilha do refúgio Dedo Gordo. Não foi possível: primeiro porque a trilha até o Lago Escondido adicionaria mais um dia no circuito e havia levado comida para cinco dias. Quanto a trilha do Dedo Gordo, descobri que era necessário subir 800 metros e depois descer mais de mil. Simplesmente, eu não tinha mais pernas para isso.

Vale lembrar que em todos os refúgios há lanches, pratos e mantimentos para vender. Porém, custam duas ou três vezes mais que nos mercados. Como viajei com o dinheiro contadinho, não pude me dar ao luxo de ter esses gastos.

Os campings na montanham custam entre 70 AR (R$ 16) a 100 AR (R$ 20), sem ducha, internet ou qualquer outra comodidade. Alguns oferecem ducha quente por um adicional de 50 AR (R$ 10). Não é necessário pagar entrada para o parque, porém é necessário fazer registro na Oficina de Montaña de Bolson.

1º dia – De El Bolson ao refúgio Hielo Azul

ponte_hielo_azul

A trilha que leva ao refúgio Hielo Azul começa no camping Doña Rosa, a 7km do centro da cidade. Na alta temporada, existe um ônibus que sai de duas em duas horas, a partir das 8h, e custa 35 AR. Porém, a caminhada não é difícil e pedir carona é prática comum na região. Infelizmente, não tive sorte nessa manhã, e fiz todo o percurso caminhando, em uma hora e meia.

Chegando no camping Doña Rosa, são mais 19km até o refúgio. O primeiro trecho, de quase uma hora, é plano e sem muita dificuldade, sempre costeando a orelha do Rio Azul. Chega-se a uma grande ponte e, do outro lado dela, começa a subida.

São quase mil metros de aclive até o regúgio, às vezes com uma inclinação de 70º. Toda a trilha é bem sinalizada, com marcas vermelhas e amarelas nas árvores e passam por dois miradores, nenhum deles muito impressionantes.

A ideia é montar acampamento para, no outro dia, despertar bem cedo e seguir para o glacial Hielo Azul. A trilha é montanha acima (600 metros de aclive) e leva em torno de uma hora e meia.

2º dia – Do glacial Hielo Azul a trilha do Cajon del Azul

hielo_azul

São cerca de três horas para subir e descer da montanha que esconde o glacial Hielo Azul. A subida, mais uma vez, é íngrime, e em alguns pontos é preciso utilizar as mãos para subir. Também há muitas pedras soltas a partir da montade da montanha, que dificultam um pouco o acesso ao cume.

Saí às 8h e às 11h já estava no acampamento desmontando a barraca. Às 13h parti para a trilha que cruza o refúgio e a Laguna Natacion em direção ao refúgio Cajon del Azul. O primeiro trecho é uma subida de 100 metros, a mais íngrime de todo o circuito. Às vezes, é necessário buscar algumas raízes no chão para ajudar na caminhada.

Ao chegar no refúgio, deve-se costear a Laguna Natacion e descer 800 metros pela encosta da montanha. Ali, é possível ter uma vista incrível de todo o vale. Mas desça com cuidado. Novamente, o caminho é muito, muito íngrime.

A ideia era chegar até o camping La Horqueta, mas cheguei ao acesso para o refúgio Cajon del Azul totalmente sem pernas da descida. Depois, segui ao camping pela margem esquerda do rio, um caminho muito mais difícil do que a trilha pelo lado direito. No fim, acabei passando a noite no refúgio Rentamal.

3º dia – Refúgio El Rentamal até refúgio Laguitos

laguitos

O caminho segue todo por uma estrada de terra, sempre pela margem do Rio Azul. Há algumas trilhas secundárias que levam para a nascente do Cajon del Azul e cachoeiras, mas com um pouco de cuidado é impossível se perder. A estrada sobe e desce e, em alguns pontos vira um verdadeiro lodal.

Foram pouco menos de cinco horas até Laguitos e, chegando lá, fui avisado que a trilha até a Laguna Escondida estava fechada. De todo modo, são necessárias quatro horas para ir e quatro para voltar – ou seja, é necessário adicionar mais um dia no camping. Às três horas já estava com a barraca montada, as pernas doíam muito e fazia muito frio.

Fiz uma fogueira grande e praticamente “entrei” detro dela para aumentar a sensação térmica. A 1300 metros do nível do mar, a temperatura ficou abaixo dos 0º e foi um dos dias mais frios que passei na patagônia.

4º dia – De Laguitos até camping Confluencia

trilha_cajon

Foram 24km nesse dia, indo até o primeiro acampamento dentro do parque Rio Azul, o Confluencia. Para chegar até o camping Warton e a estrada, são necessários caminhar mais 2km, que ficaram para o outro dia.

5º dia – Retorno a cidade

Foram 2km até o camping Warton e mais uns 4km caminhando de volta para a cidade e pedindo carona, até que uma caminhonete parou e me levou por 16km, até a Ruta 40.

cajon_del_azul

Dicas

– Antes de sair, vá até o Centro de informes do parque. Faça o seu registro e pegue uma versão física do mapa de trilhas. Não esqueça de, ao voltar, avisar novamente que você chegou;

– Avise sua família que vai pra montanha. Não há sinal de celular, wii-fii ou 3G;

– Há água em abundância por todo o circuito, com exceção do trecho entre a ponte que atravessa o Rio Azul e a trilha que leva até o refúgio Hielo Azul. Ao atravessar a ponte, encha sua garrafa (leve pelo menos 1 litro de água);

– Bolson não está tão ao sul, mas faz muito frio. A noite que passei acampado no refúgio Laguitos fez tanto frio quanto em Ushuaia. Tenha um saco de dormir com conforto 0º;

– Nunca deixei restos de comida dentro da barraca, sempre fora, de preferência pendurado em uma árvore. Também leve sua comida em sacos hermeticamente fechados. Histórias de ratos que roem a barraca para comer comida são comuns;

– Nas trilhas, fique sempre atento às marcas amarelas e vermelhas.

laguitos_dois

Como chegar

Para chegar em Bolson, é preciso antes ir para Bariloche ou Esquel. De Bariloche, a cidade mais próxima que possui aeroporto, são duas horas de ônibus ao custo de 95 AR (cerca de R$ 20). De Esquel, são três horas de viagem. O ticket custa, em média, 200 AR (R$ 40).

Circuito Hielo Azul – Laguitos

Dificuldade: Dificil
Duração: Cinco dias (seis dias se você quiser ir até o Lago Escondido)
Distância: 65km (Mais 14km se você ir até o Lago Escondido)
Custo: R$ 60 (300 AR) – preço de camping por 4 noites
Trilha: Bem demarcada

refugio_retamal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.