Praias e história são as atrações de Lota, no Chile

barcos mar pier

Não são somente as belas praias que atraem turistas a Lota. Ela é a cidade com maior número de monumentos históricos no Chile. E desde o fechamento das minas, então principal atividade econômica da região, o turismo vem se desenvolvendo no local.

Lota tem 50 mil habitantes e pertence a região metropolitana de Concepción, cidade universitária a seis horas ao sul de Santiago. Imperdível conhecer a praia de Colcura e o parque Isidora Cousiño.

O que fazer

Parque Isidora Cousiño

canhoes mar

Começou a ser construído entre 1852 e 1962, por Matias Cousinõ Jorquera, que fez fortuna explorando as minas de carvão de Lota. Em seus 14 hectares, tem um zológico, 83 espécies vegetais de todo o mundo e 27 esculturas de ferro fundido, além de jarros e outras peças em argila. Tudo com uma vista privilegiada para o oceano pacífico e o golfo de Arauco.

A entrada custa CHL 2.500 (R$ 17) para o público em geral e CHL 1700 (R$ 8) para estudantes, maiores de 60 anos e crianças.

Praia de Colcura

mar areia guarda-sol

As duas principais praias de Lota são Playa Blanca e Colcura. Para quem vem de Concepción, Playa Blanca é a praia antes da cidade. Colcura está um pouco além. Se você estiver em Lota, pode pegar um ônibus que vai para o balneário na rua Anival Pinto Serrano (duas quadras da praça central). Custa 400 pesos chilenos e lhe deixa na orla.

Os ônibus desde Concepcion, que seguem pela Ruta 160, param a 300 metros de Culcura, na rodovia. É possível tomar um ali para voltar, sem necessidade de voltar para o centro de Lota.

Chiflon del Diablo

É uma antiga mina desativada em 2009 e que virou atração turística na cidade. Não cheguei a conhecer. Só é permitido entrada de maiores de seis anos. Custa CHL 7500. Ainda há a opção de comprar a entrada para o parque, a mina e um museu que fica na entrada do parque por CHL 7900.

Como chegar

casa antiga

Diversos ônibus saem de Concepcion em direção a Lota. A viagem dura menos de uma hora. Eles passam na Avenida Collao, em frente a rodoviária da cidade.

Henrique Lammel

Jornalista e produtor de conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.