Como é a trilha até a impressionante Laguna 69, em Huaraz, no Peru

lagoa neve montanha
Laguna 69

Cada dia, mais pessoas colocam a Laguna 69 no seu roteiro ao Peru. De água turquesa, em meio a nevados, não é uma trilha fácil, nem difícil de ser feita. O principal desafio é na resposta que o corpo dá aos efeitos do mal de altitude: é preciso chegar nos 4600 metros acima do nível do mar para chegar na lagoa. Se bem que a maioria de nós, brasileiros, ainda vai precisar enfrentar um problema adicional: o vento cortante e frio e as baixas temperaturas.

A Laguna 69 fica dentro do Parque Nacional Huascarán. Ele preserva 434 lagunas, 120 circuitos de trekkings e centenas de montanhas. Deste total, mais de 50 nevados estão acima dos cinco mil metros, incluindo o Huascarán, o mais alto do Peru, com 6768 metros. Com esse currículo, acabou sendo classificado, pela Unesco, como Patrimônio Natural da Humanidade.

A entrada do parque custa PER 30 por dia. Caso você pretenda fazer várias trilhas pelo parque, o melhor é comprar o boleto válido por três dias, por PER 60, ou por 30 dias, por PER 150 (valores de 2018).

Se você vai para a região, vale muito a pena conhecer, também, a Laguna Churup e o Glacial Pastoruri. E se você tiver quatro dias e um espírito aventureiro, não deixe de fazer o trekking pela Cordillera Blanca, que é a maior cadeia de nevados em uma zona tropical no mundo.

Como chegar na Laguna 69

Em primeiro lugar, não aconselhamos a fazer esse passeio de forma autônoma. Quem visita a Laguna 69 costuma ficar em Huaraz, uma cidade com 100 mil habitantes, a oito horas de ônibus ao norte de Lima, que costuma servir de base para quem quer conhecer o Parque Huascarán. Como possui uma estrutura melhor, é de lá que saem a maioria dos tours e onde estão a maior parte dos hosteis e restaurantes da região.

De Huaraz até a Laguna 69, são quase quatro horas de estrada. Primeiro, é preciso ir até Yungay, uma cidade que fica a quase três horas de Huaraz. Depois, é necessário pegar um transporte particular até o início da trilha, em Cebolla Pampa, cerca de uma hora da cidade. Se você estiver sozinho ou em duas pessoas, vai lhe sair até mais caro que contratar um tour, cujo preço médio é de PER 35.

Somente prepare-se para acordar cedo: o ônibus das agências passam pelos hosteis entre as 5h e 5h30 da manhã.

trekking laguna 69

Como é o tour

Diversas agências fazem esse passeio e não há muita diferença entre o serviço oferecido por elas. Certifique-se, apenas, de ter um comprovante caso fizer o pagamento do passeio antecipadamente.

Antes de chegar ao início da trilha, os tours fazem uma parada de cinco minutos para fotos em uma das duas lagunas de Llaganuco (geralmente param na Chinancocha, a laguna fêmea, porém, no caminho, você passa pela Orconcocha, a laguna macho também).

trilha peru huaraz

 

Mais dez minutos, chega-se ao início da trilha à Laguna 69. Você tem cerca de três horas e meia para chegar lá, saindo dos 3900 metros ao nível do mar e alcançando os 4600. Depois, tem mais duas horas para descer e voltar para a entrada.

Trilha para a Laguna 69

Os primeiros quilômetros são planos, em meio a um lindo vale, seguindo um rio formado pelas águas que descem da Laguna 69. Se você der a sorte de pegar um dia de céu azul, vai ter a oportunidade de apreciar o cume de diversos nevados, incluindo o Huascarán, o maior do Peru e que dá nome ao parque. Nessa zona, impressiona a quantidade de cachoeiras formadas pelo degelo da neve das montanhas e dos glaciais.

Após uma hora de caminhada pelo vale, começa a subida. Vá com calma, sem pressa, pare para respirar e tome água em pequenos goles, porém frequentemente, para amenizar os efeitos do soroche. São cinco os nevados próximos a trilha. Além do Huascarán, se destaca o Pisco (cujo degelo forma uma das mais belas cachoeiras pelas quais você vai passar e que é muito procurado por escaladores amadores).

Da Laguna, você estará muito próximo de outro famoso pico, o Shapraraju (6112 metros). Após a primeira subida mais íngreme, chega-se a uma parte plana da montanha, onde se passa por uma pequena lagoa.

O guia é dispensável. Explica muito pouco e a trilha é muito bem demarcada, impossível de se perder. Começamos a subir às 9 horas e chegamos perto do meio-dia na Laguna 69. O trecho mais desgastante é a parte final, quando já se estamos desgastados e a quantidade de oxigênio no ar está ainda mais reduzido graças à altitude.

Com sorte, o nevado Chacraraju estará derretendo, formando uma cascata que corre para dentro da Laguna. Tivemos pouco mais de quarenta minutos para comer algo, descansar e tirar fotos.

Na volta, trilha abaixo, foram uma hora e quarenta minutos para retornar até o começo do parque, em Cebolla Pampa.

vale trekking lagoa 69

O que levar

Não esqueça que, mesmo estando em uma região tropical, você alcança quase os 5 mil metros do nível do mar. Então, esteja preparado para o frio. Uma touca, luva, além de roupas e uma bota impermeáveis, são indispensáveis.

E não só para se proteger do frio. Por causa das montanhas, o tempo é muito imprevisível e de uma hora para a outra pode começar a chover. Folhas de coca também são itens obrigatórios para quem quer conhecer a Laguna 69, pois amenizam, e muito, os efeitos do soroche.

Outra coisa: o tour não inclui nenhuma refeição. Não esqueça de levar alguns sanduíches. Caso contrário, você corre o risco de ficar mais de 12 horas sem se alimentar, o que não é uma boa tendo em vista que você estará fazendo uma atividade que vai exigir muito do seu corpo.

Quando ir

Os meses entre abril e outubro são menos chuvosos e os mais indicados para conhecer o parque Nacional Huascarán. Mesmo que a trilha seja feita durante todo o ano, não aconselho a ida no verão, quando inicia a temporada de chuvas. As precipitações ocorrem todos os dias e as nuvens acabam escondendo as belas paisagens. Sem falar que fazer trilha na chuva não é legal.

 

trilha para laguna 69 huaraz

Dica

  • Cada pessoa tem uma reação diferente ao soroche. Cheguei em Huaraz à noite e, no dia seguinte, não fiz quase nada. Achava que estava bem – tirando um pouco de dor de cabeça. Na tarde, comprei algumas folhas de coca e ao mascá-las, percebi que não estava nada bem. Meu nariz abriu e o corpo ficou muito menos pesado. No dia seguinte fiz a caminhada à Laguna, e senti muita dor de cabeça e tontura. No quarto dia descansei e, no quinto dia, fiz por conta a caminhada até a Lagoa Churup. Mesmo adaptado aos 3 mil metros, senti muita tontura ao ultrapassar os 4 mil. Não menospreze o soroche, jamais. Se possível, tenha sempre folhas de coca com você. O saquinho pode ser comprado no mercado por 1 sol.

trekking huaraz aventura

Quanto custa

Tour com agência: PER 35
Água 1L no mercado: PER 2,50 soles
Chá de coca (parada no caminho): PER 2
Pão com ovo (parada no caminho): PER 2
Total: PER 42,50

E se você vai para o Peru, também pode se interessar por:

– Como é viajar de ônibus pelo País;
– Dicas para economizar no seu mochilão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.