O que fazer e como chegar Villa de Leyva, cidade próxima a Bogotá

o que fazer em villa de leyva colombia

A cidade de Villa de Leyva, com seus prédios coloniais, é uma atração por si só e é um destino perfeito para quem quer fazer turismo históricos.

Não é raro caminhar pelas ruas de pedra e ver algo diferente em um muro. Ali, camuflado nas pedras, fósseis preservados pelo tempo, datados de milhares de anos, ornamentam as casas e paredes da cidade.

Villa de Leyva, mais que um sítio arqueológico, é uma das primeiras cidades fundadas pelos colonizadores espanhóis, em 1573. A imponente praça, com 1.4 hectares, tem relação direta com seu passado: por dois séculos, foi a região que mais produziu trigo na Colômbia. O produto era armazenado nos prédios próximos à praça e sua distribuição organizada ali mesmo, de forma que o tamanho da praça facilitava a logística.

As ruas de pedras e a maioria das casas, construídas no século XVII, seguem em pé e foram preservadas, transformando uma ida à cidade em fazer uma viagem no tempo.



Como chegar a Villa de Leyva

Dependendo de onde você estiver, a melhor maneira de chegar em Leyva é tomar, primeiro, um ônibus a Tunja, e depois uma van para a cidade. Se você estiver em Bogotá, há pelo menos dois ônibus diretos, diários, para Leyva, a partir de COP 20.000. A viagem dura entre 3h30min e 4h.

No meu caso, peguei um bus de San Gil a Tunja por COP 22.000, e depois uma van de Tunja a Villa de Leyva por COP 6.500, num total de COP 28.500 para uma viagem cerca de seis horas.

Como a cidade é pequena, não existe taxi e a rodoviária fica a três quadras da Plaza de Armas.

Preços e custos

Voltada para o turismo, Villa de Leyva é uma cidade mais cara que a maioria dos destinos colombianos. Mesmo assim, é um lugar econômico se comparado aos custos do Brasil.

Muitos estabelecimentos ainda não aceitam cartão e não há caixas eletrônicos pela cidade. Tente fazer o câmbio de seu dinheiro em Bogotá, onde conseguirá uma cotação melhor que em Leyva.

Onde se hospedar

Fiquei no Family Host World (cliquei aqui e veja mais informações), um hostel de muita boa energia que me fez ficar mais que o planejado em Villa de Leyva. O quarto compartilhado estava a COP 20.000 e o camping a COP 12.000 (não é necessário levar barraca, elas já estão montadas no quintal). O hostel também é mais barato de Villa de Leyva, tendo um ótimo custo-benefício.

A cozinha é bem equipada, o wii-fii é bom e não tenho o que reclamar da limpeza. O único desconforto é o tamanho do lugar, que não é muito grande, e nos finais de semana, quando aparecem os moradores de Bogotá, o espaço fica pequeno para todo mundo.

O que fazer em Villa de Leyva

onde se hospedar villa de leyva colômbia

Mirador do Cristo

Como Leyva está localizada em um vale, há como subir, em diversos pontos, pelas encostas das montanhas e alcançar alguns miradores. O mais famoso é um mirador dentro de um parque local, com um cristo de braços abertos a olhar pela cidade. Leva-se cerca de 40 minutos para subir desde a entrada. É interessante ver o tamanho da Plaza Mayor em comparação com os demais terrenos da cidade.
Tempo necessário para conhecer: Duas horas
Preço:
de graça

Conhecer a Plaza Mayor

praça central de villa de leyva cidade colonial

É uma das maiores praças das Américas. As casas ao seu redor foram transformadas em restaurantes, hotéis, museus e lojas de artesanatos. Mas também atrai músicos, artistas de rua e mochileiros, que costumam passar um tempo pelas escadarias da igreja Nossa Senhora do Rosário ou em volta da fonte.
Tempo necessário para ver: alguns minutos
Preço: de graça

Caminho Iguaque

Outra trilha interessante é subir uma montanha que leva ao Páramo de Iguaque. Para atingir seu cume é necessário caminhar mais de duas horas, com 800 metros de aclive, chegando próximo aos três mil metros de altitude. Quando subimos, buscávamos duas cascatas que existem no maps.me. Perguntamos para alguns locais como chegar, mas não tivemos sucesso em encontrá-las. Porém, só a vista da subida já valeu a pena.

trilha caminho iguaque parque nacional colombiano

Quando alcançar o topo, vai encontrar uma placa afirmando que é proibido a entrada de turistas. No caso, você está entrando em um parque (o Santuário de Flora y Fauna Iguaque) cujo ticket custa COP 42.000. Entretanto, nenhum dos moradores que vivem na área do parque nos questionaram ou encontramos fiscalização nos impedindo de fazer a subida. Os locais, inclusive, nos ajudaram a encontrar o caminho que buscávamos.

Dentro do parque está a famosa Laguna Iguaque. Uma lenda na região diz que uma mulher saiu da lagoa com uma criança. Os dois mantiveram relações carnais e a origem do primeiro homem seria seu filho. Entretanto, para chegar a Laguna, é preciso entrar pelo portão principal do parque.
Tempo necessário para fazer: um dia
Custos: de graça (por essa entrada)

Conhecer Ráquira

É uma cidade de artesões há menos de uma hora de Leyva e uma das mais bonitas e coloridas da Colômbia. A praça, com inúmeras peças em cerâmica, é uma das principais atrações, além do Monastério de la Candellaria.
Tempo necessário para conhecer: um dia
Custos: de graça (por essa entrada)

raquira colombia

Visite os museus

Há diversos museus na região. Há milhares de anos, antes da formação da Cordilheira dos Andes, o território era banhado por mar. O surgimento da Cordilheira criou condições perfeitas para a preservação do esqueleto de insetos em folhas, além da fossilização de animais aquáticos primitivos em pedras.

Dinossauros e outros animais pré-históricos encontrados na região estão expostos nos museus. São vários localizados dentro da cidade ou em seu entorno. Os mais famosos são o Centro de Investigaciones Paleontologicas (COP 2.000 para adultos e COP 1.500 para crianças), que fica perto do centro, e o Museo El Fóssil (COP 2.500 para adultos e COP 1.500 para crianças), perto de Monquirá,  a 5km de Villa de Leyva, onde está um gigantesco esqueleto de kronosaurus boyacensis hampe.

Mas basta ficar atento às antigas calçadas e muros de pedras para ver cefalópodes (antigos parentes das lulas e dos moluscos) como os da foto abaixo (é o muro da delegacia de polícia).

fosseis colombia

Infernito

Outra coisa que se pode fazer é conhecer o Parque Arqueológico Monquirá, que preserva um observatório astronômico utilizado a mais de 2200 anos. O local também é conhecido como Observatório Astronómico de Zaquenzipa. Entradas a COP 3.000 para o público em geral e COP 1.500 para crianças.
Tempo necessário para ver: meio dia
Valor: COP 3.000

Casa Terracota e Pozos Azules

A Casa Terracota parece um ninho de formiga gigante. Seu criador, Octavio Mendoza Morales, garante que é a maior obra de cerâmica do mundo e uma de suas motivações foi gerar indagações por quem a observava de longe. Para visitar o interior da casa, é cobrado COP 10.000 dos adultos e COP 5.000 das crianças.

Ali perto estão os pozos azules, grandes piscinas (ou lagos) artificiais onde é possível se banhar e refrescar um pouco do calor que faz em Leyva. É cobrado uma entrada de COP 5.000 para entrar.
Tempo necessário para conhecer: meio dia
Custos: COP 15.000 (ambos)

villa de leyva cidade próxima de bogotá

Onde comer sem gastar muito

Só encontrei um restaurante econômico em Villa de Leyva. Na maioria dos lugares, um prato de comida não sai por menos de COP 15.000. No restaurante econômico, o menu custava COP 6.500. Ele está localizado na Carrera 10, passando a Calle 10 para quem vem da praça principal da cidade.

Quando ir

Pode-se visitar Villa de Leyva o ano todo. Na cidade, a temperatura média fica na casa dos 18º – sendo um pouco frio pela noite e fazendo calor durante o dia. As chuvas caem na região de forma fracionada: o páramo de Iguaque tem um nível alto de precipitação, enquanto que quase não chove no deserto de la Candelária. Em Leyva, o tempo é, normalmente, seco.

Custos

Hostel: a partir de COP 20.000
Camping: a partir de COP 12.000
Prato de comida: a partir de COP 6.500 (o mais barato que achei lá)
Aluguel de bicicleta: COP 20.000 o dia (negociado)

Por que conhecer Villa de Leyva

Villa de Leyva é uma dessas cidades únicas no mundo. Ela pode ser considerada um resquício vivo da história da Colômbia e da colonização da América do Sul. Mesmo próxima de Bogotá, grande parte de seus moradores são camponeses, que levam uma vida tranquila e simples. Se tiver tempo, não deixe de fazer uma visita em sua viagem pelo país!

Você também pode se interessar por:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.