Salar de Uyuni espelhado: porque esta não é a melhor época para ir

salar de uyuni espelhado agua da chuva

Sabe aquela foto de alguém caminhando em um espelho que reflete o céu? Se viu, certamente estamos falando do mesmo lugar: o Salar de Uyuni. Esse efeito é causado pelas chuvas e acontece todos os anos. Mas diferente do que parece, se deparar com o deserto alagado pode não ser sinal de boa sorte.

Nos meses de dezembro a fevereiro, o altiplano da Bolívia, Peru, Chile e Argentina sofre com as consequencias do chamado inverno boliviano. Se durante todo o ano o clima na região é seco, no verão, principalmente em janeiro, as chuvas são abundantes, causadas pelo calor e a umidade vindos da floresta amazônica.

Com o Salar de Uyuni não poderia ser diferente. Quando chove muito, o terreno acaba não dando conta de absorver tanta água e o deserto de sal mais alto do mundo se torna um imenso lago. Nas condições de vento e de luz certas, ele se torna um gigantesco espelho!

Mas com azar, se chover demais e acumular muitos centímetros de água, nem mesmo os jipes 4 x 4 conseguem trafegar por aqui e as travessias por dentro do salar são canceladas.

Salar de Uyuni em janeiro

bandeiras de diversos paises no salar de uyuni

Acabei indo visitar Uyuni em janeiro, por um acaso do destino, e quase fiquei sem conhecer o salar. Poucos dias antes de chegar, choveu tanto que nenhum veículo estava conseguindo atravessar o deserto de sal. Até mesmo o Rali Dacár, que passaria por lá, acabou tendo que ser cancelado. Em 2018, o panorama se repetiu: muitas chuvas no começo de janeiro e evento suspenso.

Na última década, pelo menos uma forte tormenta atingiu a região por ano. Geralmente em janeiro, quando a probabilidade de chuva por dia atinge os 40% e a precipitação média passa os 50mm. Por isso, esteja consciente dos riscos.

Segundo o site Watherspark, a quantidade e probabilidade de precipitações já diminui quase pela metade nos meses de dezembro e fevereiro (21% de chances de pancada d’água e média anual de 38mm) em comparação com janeiro. Entre maio e setembro, praticamente não chove na região!

As tempestades, quando atingem o salar, costumam causar muitos estragos no Atacama e nas cercanias de Salta e Jujui, na Argentina. Nessas condições, muitos passeios são cancelados e a fronteira entre os países, se atingida com força pelas tormentas, acaba sendo fechada.

salar de uyuni refletindo a paisagem como um espelho

Experiência pessoal

Na minha passagem por Uyuni, acabei dando sorte. Os tours voltaram a fazer a travessia no dia seguinte em que cheguei à cidade. Porém, acabei não conhecendo a Isla Uncahuani, onde estão aqueles cactus gigantescos, pois a camada de água próximo ao local impedia qualquer aproximação.

Caso o deserto estiver intransitável, os tours entram somente até o local onde estão as bandeiras e o monumento ao Rali Dakár. Depois, dão meia-volta até Uyuni e tomam uma outra rota em direção ao Atacama.

.: Quanto custa e como é o tour de Uyuni ao Atacama

Vale a pena ir a Uyuni no verão?

Por mais que a possibilidade de chuvas é maior nessa estação, o tempo é imprevisível e ninguém o controla, ainda mais nos dias atuais. Visitei o salar em janeiro, no pior mês, e consegui fazer o passeio. Entretanto, é bom estar ciente que nessa época, um imprevisto é mais provável. O melhor seria ter dois ou três dias reservados para qualquer problema em seu roteiro, garantindo que você vá conhecer o deserto de sal.

Claro que a temporada de chuvas também tem algumas vantagens, pois traz menos turistas para a cidade. Você vai encontrar menos gente nos tours, hosteis e restaurantes vão estar mais baratos e aumenta sua possibilidade de negociar um preço melhor para os passeios, pois é baixa temporada.

Outra vantagem é o clima, muito mais ameno. Se as temperaturas giram em torno dos 20º e 4º no verão, no inverno caem abaixo dos -5º, dificilmente superando os 12º. Em compensação, o clima é tão seco que praticamente não chove e o céu costuma ficar limpo, sem nuvens.

Henrique Lammel

Jornalista e produtor de conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.