O que é a montanha Machu Picchu? Como é a trilha?

montanha machu picchu desde huayna picchu

Ao comprar seu ingresso para Machu Picchu, há ainda as opções para subir a montanha Machu Picchu ou Huayna Picchu. Algumas pessoas ficam na dúvida sobre qual ingresso comprar e até confusas por causa dos nomes iguais. E ficam entendendo menos ainda quando veem que precisam pagar um acréscimo de PER 48 ao ingresso para o sítio inca quando escolhem a opção de subir a montanha, que já custava PER 152!

Calma, nos vamos explicar tudo nesse artigo!




O que é a montanha Machu Picchu? Onde ela fica?

Primeiro, é importante se situar. A montanha Huayna Picchu (que em quíchua, o idioma falado pelos incas e que segue vivo no Peru, significa montanha jovem), é pico que vemos atrás da cidade histórica nas fotos clássicas. A foto que abre nossa matéria foi tirada de cima dela, de frente para a montanha Machu Picchu, que fica de frente para o sítio arqueológico. O acesso a ambas é restrito a um número limitado de pessoas, divididas em dois horários, divididas em três horas, pela manhã.

Aí na foto abaixo, você pode ver a cidade de Machu Picchu vista desde o topo da montanha. Huayna Picchu é a montanha bicuda que está no centro da foto, atrás da cidadela.

machu picchu montanha vista

Como é a trilha para montanha Machu Picchu

A confusão na hora de comprar o ingresso começa pelos nomes. Quem quer apenas conhecer a cidade, precisa escolher a opção “Llaqta”, que em quêchua significa ‘cidadela’.

Mas esses nomes todos tem motivo. Quando a cidade inca foi oficialmente descoberta, nos anos 1910, não foram encontrados quaisquer vestígios sobre como se chamava, diferente das montanhas que cercavam o lugar. A cidade acabou sendo batizada com o mesmo nome da maior montanha que a circundava – Machu Picchu, que em quíchua significa montanha velha.

Com 3082 metros acima do nível do mar, a montanha Machu Picchu é mais alta que a cidade e Huayna Picchu, e lhe permite um ponto de vista diferente da cidade.

Como subir a montanha

São permitidos a subida de 800 turistas por dia, divididos em dois grupos. O primeiro grupo precisa iniciar a subida entre às 7h e às 8h e segundo, das 9h às 10h.

Para subir a montanha, é necessário comprar um ingresso específico e escolher um horário. Desde 2019, diminui-se o acesso ao topo da montanha para 400 por dia, divididos em 3 horários: às 7h, com entrada na Llaqta (cidadela) às 6h; 7h, com entrada na Llaqta às 7h, ou às 9h, com entrada na Llaqta às 10h.

Lembrando que o ingresso que inclui a montanha permite a permanência dentro de Machu Picchu por 7 horas, enquanto que o ingresso apenas para o sítio inca permite permanecer apenas 4 horas.

Dificuldade da trilha da montanha Machu Picchu

trilha montanha machu picchu

Mesmo sendo mais alta que Huayna Picchu, a trilha para o topo da montanha Machu Picchu não é tão íngreme e exposta ao vale. Isso não quer dizer que seja uma caminhada leve ou fácil. Se você pretende subi-la, esteja preparado fisicamente.

Somente para subir, são necessárias cerca de duas horas de caminhada com um aclive de 600 metros, por uma escadaria de pedras construída pelos Incas. Ida e volta, o trajeto tem 5 quilômetros e meio.

Não há nenhum sítio arqueológico ou templo pelo caminho que leva ao topo da montanha. Porém, foram encontradas algumas plataformas, possivelmente utilizadas para rituais.

Os incas acreditavam que as montanhas eram seres sagrados e eram devotos as elas. Se não há templos pela trilha, como em Huayna Picchu, o caminho lhe permite boas vistas panorâmicas do Vale do Rio Urubamba e do sítio arqueológico.

Trilha montanha Machu Picchu – dados técnicos

  • Dificuldade: Moderada
  • Distância: 3 quilômetros, ida e volta
  • Tempo: 3 horas e meia, ida e volta
  • Condição da trilha: Bem demarcada
  • Preço: PER 48 (somado aos PER 152 do ingresso)
  • Não é necessário comprar ingresso com muita antecedência

Vale a pena subir a montanha Machu Picchu?

Posso garantir que vale, e muito! A trilha para a montanha é uma boa opção para quem tem tempo para ficar algumas horas no sítio arqueológico e não conseguiu comprar o ticket para Huyana Picchu.

Sem contar que o preparo físico necessário para subir a montanha Machu Picchu é menor que para subir a montanha jovem, se tornando uma boa alternativa para quem não está preparado para uma caminhada tão pesada.

Está gostando das dicas?

Então lhe convidamos para conhecer o Guia do Mochileiro Aventureiro – Machu Picchu e Cusco. Ele reúne todas as informações que você precisa para fazer uma viagem única, do seu jeito, por Machu Picchu, Cusco e o Vale Sagrado do Incas com duração de 3 dias a 2 semanas! Clique aqui e saiba mais.

Dicas para subir a montanha Machu Picchu

– Não é necessário comprar com antecedência o ingresso para subir a montanha Machu Picchu. Meu conselho é que você adquira o ticket para o primeiro horário e se entre na trilha o mais cedo possível, garantindo que não vai ter dezenas de pessoas no topo da montanha quando você chegar lá.

– Não esqueça o protetor solar, óculos escuros e um boné ou chapéu. A maior parte do caminho é exposto ao sol e a chuva.

– Quanto a chuva, uma capa impermeável e botas são imprescindíveis no verão, quando é temporada é de chuvas.

Se você quer mais dicas como essa, não deixe de conhecer o Guia do Viajante Aventureiro – Cusco e Machu Picchu 2019, que o A Pé no Mundo acaba de lançar!

Henrique Lammel

Jornalista e produtor de conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.