5 parques da América do Sul que são um diamante para os olhos

Moldada pela Cordilheira dos Andes, elevando parte do território acima das nuvens, a América do Sul reserva diversas paisagens únicas. É nesse continente que está o maior conjunto de nevados em uma zona tropical – a Cordilheira Blanca, e encontramos o lago navegável mais alto do mundo, o Titicaca.

De norte ao sul, fizemos uma listinha dos parques que mais nos impressionaram durante nossas viagens pela América do Sul!

Torres del Paine – Chile

glacial gelo montanhas

Torres del Paine é quase feijão com arroz quando falamos em parques e suas trilhas costumam aparecer em qualquer lista que fale dos trekkings mais bonitos do mundo. São inúmeras opções do que ver, desde o mirador das Torres, que dão nome ao local, até o glacial Grey e o mirador para o Vale Britânico.

O parque existe desde 1950 e, recentemente, teve que adotar uma série de restrições em razão do elevado número de turistas que passaram a visitar a unidade de conservação. Quem quer acampar em Torres del Paine e fazer o circuito W ou O em janeiro ou fevereiro, precisa reservar os campings com meses de antecedência!

Huascarán – Peru

barracas nevados

Localizado próximo a Huaraz, uma cidade, a 9 horas ao norte de Lima, vem entrando cada vez mais no roteiro dos brasileiros que visitam o Peru. O principal culpado é o parque Huascarán, onde são encontrados mais de 500 lagos permanentes e ao menos 25 circuitos de trekking. O mais famoso é a quebrada de Santa Cruz, uma caminhada de três dias em torno da Cordillera Blanca, a maior cadeia de montanhas nevadas em uma zona tropical em todo o mundo.

O monte Huascarán, mais alta do Perú, com 6768 metros, também está dentro do parque, assim como a Laguna 69 e o nevado Pastoruri, duas atrações que atraem mais turistas a cada ano.

Tayrona – Colômbia

praia mar arvores

O parque leva o mesmo nome dos indígenas que viviam na região na época da chegada dos espanhois ao continente sulamericano, os taironas. Hoje, continua sendo habitado pelos ancestrais desses povos originários e as terras, antes sagradas para eles, foram transformados em uma zona de preservação.

O parque Tayrona possui mais de 30 praias, todas banhadas pelo morno mar do caribe, distribuídas em 40 quilômetros de costa. Também é um santuário natural, onde estão preservados diversas espécies nativas da região, como macacos e jacarés. E o melhor: está a quatro horas de Cartagena!

Toro-toro – Bolívia

Toro toro bolivia

Com uma geografia única, Toro-toro é também uma pequena cidade com 600 habitantes a quatro horas de Cochabamba. Aqui, foram encontrados os fósseis mais importantes da Bolívia e suas montanhas e rochas, com cores e formatos singulares, ajudam a contar a história de formação do nosso planeta. Toro-toro acaba sendo mais do que um local indicado para os amantes da natureza e de trilhas.

Los Glaciares – Argentina

montanha fitz roy

Dentro desse parque estão os maiores glaciais do mundo, fora da Antártida. O mais famoso é o Perito Moreno, em Calafate.

Porém, a essa área de conservação tem muito mais o que oferecer. Ao norte, o parque se estende até a minúscula El Chalten, aos pés dos Cerros Torre e Fitz Roy. Aqui, não se paga entrada e ainda pode-se acampar gratuitamente em áreas destinadas para esse uso.

Acha que esquecemos algum parque sulamericano e devíamos colocá-lo na lista? Então comenta aí!

Henrique Lammel

Jornalista e produtor de conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.